30 Agosto 2022
Arranque do projeto assente na abordagem Sustainable by Design baseada em espumas termoplásticas de origem biológica

Foi neste verão que o consórcio VITAL iniciou um projeto, com uma duração estimada de 3 anos, onde serão abordados os maiores desafios inerentes à substituição de materiais termoplásticos de origem fóssil por alternativas sustentáveis de base biológica.

O consórcio do projeto VITAL (InnoVatIve processing Technologies for bio-based foAmed thermopLastics) é composto não só por entidades industriais, ou seja, entidades responsáveis pelo processamento e pela fabricação de equipamentos, mas também por parceiros end-users dos setores automóvel, eletrodoméstico e marítimo, e por organizações líderes no que respeita à investigação e à tecnologia a nível europeu. Nesta parceria, que será liderada pela instituição de investigação finlandesa VTT, estarão envolvidas 14 organizações distintas – Avient Corporation (Alemanha), Brinter (Finlândia), Arcelik (Turquia), Centro Research Fiat, Stellantis (Itália), Meyer Werft (Alemanha), Farplas (Turquia), Tofas (Turquia), Fraunhofer (Alemanha), PIEP (Portugal), Idener (Espanha), Meyer Turku (Finlândia), Floreon (Reino Unido) e Iconiq Innovation (Reino Unido

 

O projeto VITAL terá contribuição em diversas iniciativas da União Europeia (UE), em particular, no que diz respeito a um crescimento económico, sustentável e industrial:

  • 2020 Circular Economy Action Plan: este plano tem como objetivo tornar os produtos sustentáveis de acordo com a norma vigente na UE.
  • Made in Europe: esta parceria europeia co programada está correlacionada com as políticas da UE no que diz respeito à indústria transformadora, à nova estratégia industrial para a Europa, ao Pacto Ecológico Europeu e a uma Europa preparada para a era digital.

Para além disso, este projeto abordará, também, os três principais objetivos inerentes ao modelo europeu de crescimento, sendo estes orientados a uma economia resiliente, ecológica e digital. Assim, este projeto proporcionará a criação de um conjunto de benefícios para a UE, não só ao nível do ambiente e da saúde, mas também da segurança no aprovisionamento e da economia. Desta forma, o projeto VITAL encontra-se alicerçado em mercados globalmente fortes e em mercados em crescimento. É de referir que o sector de mercado relativo à produção de espumas termoplásticas, em particular, constitui uma parte crítica da economia a nível global, uma vez que é prevista uma expansão de €123B em 2021 a uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 3.6% até 2030. A substituição de material de origem fóssil por alternativas de base biológica permitirá, ainda, uma compensação de, aproximadamente, 57 000 toneladas de CO2 eq/annum.

 

“Estou muito satisfeita por trabalhar com este consórcio de projeto, acredito que temos a combinação certa de experiência e parceiros da cadeia de valor para realmente impulsionar este desenvolvimento de tecnologia até ao mercado. Estamos num ponto de transição na Europa, se fizermos as escolhas certas agora e mudarmos para abordagens de Economia Circular de menor impacto ambiental, podemos realmente garantir um futuro saudável e próspero”.

Lisa Wikström, VTT, Coordenadora do Projeto Vital

 

O projeto pretende ultrapassar os principais desafios inerentes à ampla utilização destes materiais de base biológica, sendo, por isso, analisado um conjunto de diversos processos produtivos desde o processo produtivo de moldação por injeção de elevado volume (convencional e de espumas) até à impressão 3D de baixo a médio volume. Assim, este projeto permitirá a aquisição de conhecimento crítico no que diz respeito à performance do processo, ou seja, acerca dos parâmetros e, principalmente, do desempenho deste tipo de material. De forma a acelerar a adoção destes materiais a nível industrial, será construído um banco de dados globalmente exclusivo acerca das propriedades e do desempenho destes materiais de base biológica. Desta forma, serão alcançados para três processos de fabrico e para cadeias de valor diferentes modelos de negócio circular by design, com foco na sustentabilidade e na pegada ambiental reduzida. Adicionalmente, serão otimizados, com recursos a softwares especializados, formulações e pacotes de aditivos de reciclagem por via de processos de reciclagem.

 

“Para atingir as metas de redução de emissões de CO2, vemos um interesse crescente de toda a indústria em usar produtos com menor pegada de carbono. Este projeto será um facilitador para atendermos a essa necessidade, estabelecendo polímeros de base biológica de baixa pegada de carbono como alternativa válida aos polímeros tradicionais em aplicações finais exigentes.”

Dr. Jan Sültemeyer, Avient, Líder Global de Sustentabilidade

 

Neste projeto encontra-se também contemplado um programa de treino que visa a qualificação de mão-de-obra, colmatando, assim, a atual lacuna no que toca às competências direcionadas aos materiais termoplásticos de origem natural. Através desta Learning Factory será impulsionada a implementação dos outputs do projeto. Por fim, os demonstradores serão produzidos e avaliados em sete diferentes casos de estudo, contemplando diversos setores, tais como, o eletrodoméstico, o automóvel e o marítimo.

 


 

Este projeto foi parcialmente financiado através do programa de transição verde e digital Horizon Europe da UE e, em particular, da call HORIZON-CL4-2021-TWIN-TRANSITION-01-05: Manufacturing technologies for bio-based materials. O financiamento adicional foi fornecido pela Innovate UK através do Horizon Europe Guarantee Fund.

Este projeto recebeu financiamento do programa de investigação e inovação Horizon Europe da União Europeia sob o Contrato de Subvenção n.º 101058328.

Este trabalho é apoiado pelo Innovate UK [número de concessão 10037810].

 

Mais informação

Canais digitais

Partilhar

Outras notícias

11 Janeiro 2023
Novos Benefícios e Política de Descontos Associados PIEP 2023
04 Janeiro 2023
Processos de soldadura de materiais plásticos impulsionam o setor automóvel
Este site pode utilizar Cookies para manter informação do visitante, permitindo determinar as suas preferências, auxiliar no preenchimento de formulários, permitir o acesso a áreas privadas do website onde seja necessária autenticação, bem como recolher indicadores de performance, origem e horário dos acessos ao website.
aceito